Arquivo de Tag | linha Alba

Mês #5

A foooome domina o meu ser. Sim, tem dias mais normais, mas tem outros que sinto uma fome quase permanente… resultado? Engordei quase 4 quilos em um mês! São 8 no total. Tomei um susto e um puxãozinho de orelha da ginecologista (esse mês a consulta era com ela, não sei bem porque). É que além da fome a minha vontade de comer coisas doces e menos saudáveis também voltou, daí fica complicado. Mas estou tentando controlar um pouco, comer como estava comendo antes que ia bem, mas já decidi que não vou encanar, se tenho vontade de comer uma coisinha gostosa vou comer, só vou tentar não abusar. Ela me disse que só posso engordar mais um quilo por mês, mas DUVIDO que consiga alcançar essa meta. O engraçado é que noto que depois dos dias de fome extrema, a barriga cresce um pouco.

Além disso estou sentindo que os meus tornozelos já estão inchando, mais que os pés até, e as mãos também. Sensação pra lá de desagradável, e o meu futuro é negro porque ainda enfrentarei o verão no final da gestação.

Ah, e fui apresentada à famosa azia! Pelo menos acho que é isso…o estômago e o esôfago sofrem com uma sensação de queimação, de ardido, é bizarro. E para completar a sessão “molestias del embarazo”, o troninho anda complicado e teve dia que quase chorei de desespero querendo fazer cocô!

Esse mês tive a ecografia morfológica, a que vê se a bezerrinha está com tudo no lugar, e os resultados foram perfeitos. Também tive uns exames de sangue bem completos, e a única alteração foi o ferro, então já comecei a tomar o mesmo pelas manhãs com um copo de suco de laranja.

O meu humor está totalmente cambiante, coitado do Tourinho que em um momento tem a pessoa mais fofa e mimosa ao seu lado, e no minuto seguinte tem a vaca louca dando coice (vaca também dá coice?).

No início do mês aproveitei para dar um banho de brilho/cor no cabelo, e foi quando me dei conta que realmente cai menos. Mas não vou cantar vitória, porque sei que depois de parir é queda livre, vou ficar careca e deprimida, então…

A barriga está bem redonda, umbigo quase planinho, e linha Alba bem visível. Os peitos estão pesando tanto que acho que vou começar a dormir de top, porque já me custa ajeitá-los.

Fora as queixinhas listadas acima me sinto muito bem, mas estou super ansiosa para sentir a filhota mexer. E nos falta o nome! A galera está “nelvosa”, no instante seguinte a descobrir que era menina todos começaram a perguntar se já tinha nome definido. Tarefa difícil né não?

Aqui a fotinho do 5º mês:

blog5

Anúncios

Mês #4

O estômago agora já se comporta melhor, praticamente não enjoo exceto com o cheiro do desengordurante que usamos para limpar a cozinha (insuportável) e quando estou com muita fome (mas quase não me permito chegar ao ponto da náusea). O que me chama a atenção é que tem dias que a digestão parece que está mais difícil, mesmo que eu coma coisas leves às vezes fico com aquele peso, aquele bolo que não desce direito… igualmente sigo sem vontade de comer doces (ninguém acredita que a formiga não quer açúcar) e alimentos pesados, mas pelo menos não precisa ser tudo gelado agora!

Pança em franca expansão, e recentemente me dei conta que o meu umbigo está mudando: agora já está mais raso e aberto. É meio bizarro isso, mas ossos do ofício. A linha Alba está começando a aparecer, ainda é bem fraquinha. As tetas da vaca são verdadeiros ubres, cada vez maiores, estou pensando seriamente em comprar sutiãs maiores e mais adequados… não quero nem ver quando esteja amamentando! E dá-lhe óleo Johnson’s para evitar as temidas estrias (recomendação da vacavó). Aliás, acho que é o óleo que me dá umas espinhazinhas e cravos nos peitos, mas dos males o menor.

Tive um resfriado bem fortinho este mês, e foi horroroso não poder contar com as drogas. E olha que não sou das mais hipocondríacas que corre para se automedicar, mas tem momentos em que umas pílulas são bem-vindas. Foi chá, cama e lá na finaleira, homeopatia quando eu já estava de saco cheio da catarreira.
Os passeios noturnos ao banheiro agora são toleráveis, uma ida ou nenhuma (\o/), e já não preciso atacar a geladeira na madruga. Isso sim, antes de dormir sempre rola um lanchinho. Praticamente não há maneira de dormir de bruços: antes era só por causa dos seios, mas a barriga já esmaga demais e incomoda.

Ainda não senti o bichinho se mexer, mas segundo as minhas leituras ele já pode nos ouvir. Quem sabe no próximo post já posso contar qual é a sensação de senti-lo pela primeira vez?

Registro do quarto mês:

blog4