Arquivo de Tag | DPP

40 semanas! E quando ela vem?

Fechamos as 40 semanas hoje, ou pelo menos é o que se calculou em base às primeiras ecografias…sei que é só uma data que estipulam para o acompanhamento da gestação e que não é super estrita, mas é muito louco chegar neste dia, a cabeça fica meio “atontada”.

Eu queria que a bezerrinha tivesse chegado já por várias razões: para conhecê-la logo, para que fosse canceriana, para curtir uns dias só nós 3 em casa (minha família chega no final da semana desde el otro lado del charco), para começar a minha nova profissão de mãe. Mas uma das coisas que a blogosfera materna ensina é que tem que ter paciência! Para tudo, desde o comecinho da gravidez e principalmente depois de parir, mas que a hora do parto é um dos primeiros testes à paciência das novas famílias. O nenê nasce quando quer, quando está pronto, quando decide “estrear” nesse show que é a vida e ponto.

Mas é complicado administrar a ansiedade que eu mesma sinto, mais a expectativa que vai se gerando ao redor… é a família que quer saber se estamos bem, os amigos que perguntam se há alguma novidade, as “colegas pançudas” dos grupos de mamães que vão trocando informação quase em tempo real.

E daí chega a famosa lua cheia, que faz parir meio mundo menos tu. Primeiro uma das gurias das aulas de preparação, depois as famosas Juliana Paes, Kate Middleton e até a Penélope Cruz, aqui pertinho! Ai que inveja!

Hoje tive a consulta que “fecha” o pré-natal e tudo na mesma…aliás foi meu primeiro toque em toda a gravidez, o que achei ótimo, mas só serviu para confirmar que nada dela ainda. Daí a comadrona explicou que na semana que vem se não tiver parido, faço o monitoramento de contrações e batimentos fetais e falo com o gineco para que juntos discutamos as alternativas no caso de termos que enfrentar a seguinte semana. A princípio não permitem que a gente complete as 42 semanas sem induzir o parto, e isso me aterroriza. Tudo o que li, aprendi, me fez querer um parto o mais natural possível mesmo em ambiente hospitalar, e não quero que esse processo seja atropelado.

Por isso filhota, te faço um apelo: se tu estás só esperando a chegada dos teus avós e do teu enxoval “importado” do Brasil te agiliza! Só quero que o nosso momento seja nosso e seja lindo. E que ninguém meta drogas sintéticas e manobras desagradáveis no processo dessa nossa primeira vez cara a cara. De minha parte sigo na batalha: me mexendo tudo o que a preguiça permite, tomando chazinho de framboesa, me exercitando na bolota, fazendo “ginástica matrimonial” com o teu papito…e rezando para que o universo conspire a nosso favor!

Prometo que no próximo post volto ao bom humor habitual…

Anúncios

Mês #9

Pois é, chegamos no fim da novela! Quer dizer, ainda não vimos o último capítulo, mas rola um spoiler de que vai ter final feliz…
Faltando exatamente uma semana para a DPP estou já que não me aguento: quero ver a carinha da bezerrinha, quero começar a ser mãe, quero que o barrigão pare de pesar, que os meus pés desinchem…mas ao mesmo tempo dá medão né, e quase que torço pra ficar assim mais um tempo. Contradições gravídicas!

Na última ecografia nos confirmaram que a Laia estava de cabeça para baixo, pronta para a ação, e no percentil 45, bem na média (calcularam uns 2,8kg na semana 36). Eu fiquei super contente porque ambos dados me dão mais confiança de que poderemos tentar um parto natural sem maiores complicações. Ou seja, meus 16kg (!!!) são praticamente só meus mesmo e a coitada da guria nem tem culpa nessa gordureba toda… mas na última consulta nem tomei puxão de orelha, porque cheguei a perder 300gr depois de começar a licença. Não sei se foi porque não parei quieta, ou se porque estou comendo frutas e tomando sucos e chás como louca, só sei que curti a surpresa.

Aliás, estar de licença é tudo de bom! Poder descansar quando precisa, poder arrumar a casa e as coisas da bezerrinha no teu ritmo, resolver todas as pendências e estar tranquila de que quando nasça está tudo resolvido.

O calor deste lado da linha do Equador está acabando com a minha paciência, enfrentar as últimas semanas de gestação com temperaturas altas é bem complicado. Os pés são duas bolas as 24 horas do dia, eu suo feito bicho mesmo quando para os demais mortais o calor nem está tão forte, e dormir ficou ainda mais difícil. Eu agora antes das 3-4h da matina não prego o olho, mesmo quando estou acabada, mas pelo menos no dia seguinte posso compensar levantando mais tarde ou tirando umas siestas. O chuveiro agora é o meu melhor amigo, posso passar por ali umas 4 vezes no mesmo dia.

Malinhas prontas, o cantinho da bezerrinha devidamente organizado, e eu super atenta para captar os primeiros sinais que indiquem que chegou a hora. Aliás, será que é normal estar na semana 39 e não sentir absolutamente nada? Nem Braxton Hicks, nem tampão, nem nem nem… o que só deixa a pessoa ainda mais ansiosa, pensando que podemos passar de contagem regressiva a progressiva!

Bueno, faltando os últimos dias e as emoções finais da minha saga, só posso concluir que tive uma gravidez maravilhosa, sem sobressaltos, com todos os sintomas de enciclopédia mas tudo dentro da maior normalidade, e que se é assim que venha o resto da manada! 😉

Deixo a última fotinho da pança, depois faço uma montagem para ver todas lado a lado, e SUERTE PARA NOSOTROS:

blog9