Arquivo de Tag | sintomas

Mês #3

Além dos enjôos alguns vômitos para completar o quadro, mas já na finaleira do primeiro trimestre estes pouco apreciados sintomas estão dando adeus. A soneira já não é tão forte, mas ainda tenho vontade de ir para a cama bem mais cedo. Pelo menos as noites estão ficando mais tranqüilas: estou levantando menos vezes para fazer xixi, e só faço uma boquinha (com uma banana ou uns golinhos de iogurte fico bem). E a qualidade do sono também é melhor, acho que ainda é mais leve que o normal, mas acordo mais descansada.

A barriga cresceu exponencialmente, tanto é que contei no trabalho logo depois das férias de fim de ano porque estava muito na cara. As calças jeans deixaram de servir lá pela semana 8, mas agora tive que ir atrás de roupinhas mais confortáveis (em outro post vou falar de um dos meus temas favoritos: compras!). Sei que cada mulher e cada gestação são diferentes, mas fico pasmada com o tamanho da pancinha.

Os peitos desincharam e estão bem menos doloridos, mas ainda sensíveis. Os mamilos estão mudando, e até o “do avesso” está começando a sair, as auréolas estão mais gordinhas e só um pouquinho mais escuras, mas já se nota que não são as mesmas.

As unhas estão uns cascos de cavalo (ou de vaca?) de tão fortes, estou amando tê-las mega compridas sem me preocupar se vão quebrar, e acho que o cabelo cai menos (sou péssima observadora, não tenho certeza).

Não tenho “desejos”, mas continuo muito seletiva na hora de comer, comendo tão saudável que até me estranho!

Coisas chatinhas que já vou percebendo: fico cansada mais rápido! Ao subir as escadas de casa fico ofegante, se caminho rápido demais quase morro, e até conversar bastante pode me deixar meio sem ar. O nariz tapado quase o tempo todo também não ajuda. Imagina quando estiver com barrigão…

A foto do terceiro mês:

Mês #3

Anúncios

Mês #2

Depois de receber a grande notícia acho que houve uma mistura de sintomas reais, que só surgem a partir de um determinado período da gestação, e outros mais “psicológicos”.

Os mamilos estavam sensíveis desde o princípio, mas lá pelas 7-8 semanas os seios começaram a inchar. Um dia estava tomando banho e quando passei a mão em um dos seios tomei um susto por causa da dor que senti e do tamanho que estava, levei uns segundos para me dar conta que ambos estavam enormes e doloridos. Saí do banheiro e fui à cozinha consultar meu experto no assunto: levantei a camiseta e perguntei se o Tourinho via algo de diferente. Na hora ele disse que as tetas estavam imensas (senti certa satisfação da parte dele nessa constatação).

Além disso, tive alguns dias de cansaço extremo, normalmente sou bem sonolenta durante o dia mas estou sempre ligadona de noite, e tive uns dias de estar no sofá dando cabeçadas antes das 22h! O que era estranho é que logo o sono não era muito profundo, como se eu estivesse a noite toda em vigília, com muitos sonhos e acordava antes mesmo do despertador tocar. Ah, e a minha posição preferida para dormir já era: de bruços nem pensar, porque os peitos não deixam.

E os enjôos! Sim, os famosos e “novelísticos” enjôos não poderiam deixar de se apresentar. Em vários momentos do dia, por causa da fome, ou de um cheiro, ou algo que eu comia. Mas isso sim, praticamente não vomitava, era só a náusea mesmo, e às vezes uma ânsia sem “chamar o Hugo”. Com isso minha alimentação foi mudando sem que eu me desse conta: só queria saber de fruta, salada, iogurte e leite gelado, coisas leves e frescas.

Sou mijona, mas me superei: troquei um xixizinho noturno por 3-4 idas ao banheiro na madruga, sendo que pelo menos uma destas vezes eu tinha que fazer um lanchinho! Aliás, a fome da pessoa é permanente. Menos mal que as porções pequenas já me satisfazem, senão meu futuro é negro. Eu já comia várias vezes ao dia, mas agora eu quase morro se não como, é o bezerrinho exigindo a sua parte…

Tive alguns sangramentos fraquinhos, me disseram para pegar mais leve e descansar sempre que possível, e a pança foi ficando mais redondinha e durinha, sem nenhum sobressalto.

Fotinho do segundo mês:

Mês #2

Mês #1

Eu não sabia que estava grávida, portanto também não prestei atenção se tinha sintomas… Até porque tivemos a visita da minha irmã e o namorado, realmente estava desencanada dos assuntos “maternísticos”.

Eu tive sangramento fraco (mas por vários dias), que pensei que era uma monstra muito da fajuta, mas no fim deve ter sido a implantação do embrião. Desde essa semana eu tinha uma sensibilidade fora do comum nos mamilos, mas como estava sentindo isso quase todo mês nem dei bola, e só depois fui me dar conta que simplesmente não passava nunca (e não passou até hoje!). A pança estava meio gorda, mas como nos últimos meses engordei uns quilinhos, achei que era só graxa mesmo, e tinha até comprado umas blusas mais soltinhas para me sentir menos feiosa. A libido estava lá no dedão do pé, mas como tenho minhas fases esponja também não liguei o nome à pessoa.

Comi e bebi tudo o que não devia, caminhei horrores fazendo turismo com a hermana, tomei remédios quando precisei, enfim, fiz tudo o que a criatura não deve fazer no primeiro trimestre! Mas eu toda inocente nem sonhava que o bezerro já tinha se instalado… os primeiros sintomas mais típicos fui sentir dias depois do resultado, acho que uma mistura dos hormônios e o psicológico, mas conto mais no post do segundo mês.

As primeiras fotinhos de gestante fiz entre as semanas 6 e 7 quando soubemos mas ainda não tínhamos as datas:

Mês #1

Mês #1