Arquivo de Tag | segredo

Habemus bezerrinh@

Siiiimm!!! Agora que completamos o primeiro trimestre já posso botar a boca no trombone e contar que a Vaquinha está prenha! Estamos muito contentes, e em breve começarei a postar as fotos da pancinha, das ecos, etc. Ah, e por supuesto que vou revelar minha identidade secreta, já que não há segredos para ninguém. No post de hoje deixo o relato (sempre longo) de como descobrimos o embarazo:

 

Com um ciclo de 43 dias e outro de 60, eu estava achando meu ciclo completamente bagunçado e decidi ir à ginecologista para ver se estava tudo bem ou se tinha alguma alteração hormonal ou coisa parecida. Ao chegar expliquei o que estava acontecendo e ela me perguntou se achava que estava grávida. Eu disse que não, porque um mês antes quando liguei para pedir a consulta havia feito um teste de farmácia e era negativo. Ela pediu para eu fazer xixi no potinho para descartar a gravidez e começarmos a investigar. A enfermeira (aqui sempre tem uma o tempo todo nas consultas ginecológicas) estava atrás de mim fazendo o teste e mostrou o resultado para a médica, quando ela veio e me perguntou:

– Mas tu queres uma gravidez ou não?

– Sim, estamos tentando.

– Pois já conseguiste, estás grávida!

– Sério???

Aqui entram as primeiras lágrimas que saltaram pela minha cara, junto à uma risada meio nervosa. Como não houve maneira de determinar tempo aproximado de gestação (eu fui exatamente pela falta de regularidade nas menstruações), me pediram uma ecografia para a mesma semana e me deram hora para ir visitar as comadronas, profissionais que fazem o pré-natal e o parto (tipo parteira mesmo).

Saí dali com o meu teste mijado na mão (tá, dentro de uma luvinha de látex) e liguei para o Tourinho, que trabalha ao lado do posto de saúde. Disse para ele descer que eu precisava falar com ele. Quando ele saiu do prédio desatei a chorar de novo, dizendo que já estávamos grávidos, que nem acreditava, e o coitado perguntando “já?”. Tentei explicar mais ou menos correndo porque ele tinha que voltar ao trabalho, mas ele estava tão surpreso que nem se alterou muito, só me dizia para me acalmar e que depois a gente conversava melhor, mas ficou feliz dentro do atordoamento dele.

No mesmo dia conseguimos fazer a eco, não deu pra ver nada além do saco gestacional, e ao final da semana tive a minha consulta com as comadronas, que me deram um livrinho-guia para ir me informando sobre a gravidez.

Duas semanas mais tarde, e segredo debaixo de sete chaves fomos fazer a segunda eco: 8 semanas de gestação e coraçãozinho batucando! Foi a deixa para contar para a family e alguns poucos amigos. Todos muito felizes, claro!

Quase completando as 12 semanas contei no trabalho (a pança já estava muito na vista) e para o casal de amigos mais próximos que temos aqui em Barcelona, e agora que temos a ecografia final do primeiro trimestre na mão já podemos gritar aos 4 ventos: HABEMUS BEZERRINH@!

Agora não dá pra falar…

Acho que muitos casais optam por não falar para ninguém quando estão tentando ter filhos por várias razões. Nós por exemplo não queremos contar por enquanto para as famílias porque não queremos pressão. Já “exigem” os netos/ bisnetos há muito tempo, e ainda temos o fator distância que deixa a todos um pouco mais alucinados com o tema.

Mas eu sou uma pessoa que precisa compartilhar tudo com todos, para mim é muito difícil não ter com quem conversar agora sobre tudo o que me passa pela cabeça. O tourinho e eu até temos umas discussões em relação a isso porque somos muito diferentes no quesito comunicação.

Além da família, minhas amigas amadas estão longe, e aqui em Barcelona não temos muitos amigos. Só podemos contar com um casal de amigos também expatriados que têm uma filhinha de quase 1 ano, e que serão nossa referência de como é ter um bebê nessa cidade.

Me dói na alma imaginar que vamos passar por tudo sozinhos, mas espero que isso nos una e fortaleça. E quando for a hora certa vou contar para todo mundo, gritar aos quatro ventos que vamos ter um bezerrinho.